Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Alimentos funcionais: aprenda como incorporá-los na sua dieta

Você já ouviu falar em alimentos funcionais? Além de possuir as funções nutricionais, esses alimentos são responsáveis por produzir efeitos metabólicos e/ou fisiológicos que agem em favor da saúde. Aprender a incorporá-los na sua dieta pode te ajudar a conquistar um estilo de vida mais saudável.

Ficou interessada no assunto? Continue lendo para esclarecer todas as suas dúvidas sobre esse tipo de alimento!

O que são os alimentos funcionais?

iStock

Segundo o médico nutrólogo da Clínica Mais Excelência Médica, Thiago Santolim (CRM: 115.296), os alimentos funcionais são “aqueles que oferecem benefícios à saúde, além de possuir as funções nutricionais básicas. Por exemplo: alimentos com maior teor de fibras, como aveia, pão integral e arroz integral. Os mesmos podem auxiliar na diminuição de doenças crônicas e degenerativas, como diabetes tipo 2 e câncer”.

Os alimentos funcionais, no entanto, são diferentes dos alimentos considerados enriquecidos. “Alimentos enriquecidos são aqueles compostos por nutrientes com a finalidade de reforçar seu valor nutricional. Por exemplo, alimento enriquecido com cálcio. Esse processo muitas vezes apenas repõe a quantidade de nutrientes perdidos no processamento do alimento, fazendo com que seu valor nutricional seja igual ou até mesmo inferior quando comparado com o produto em seu estado natural”, explica Santolim.

É importante ressaltar que, para ser considerado funcional, o alimento precisa se enquadrar nas especificidades exigidas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que é a responsável pelo registro desses produtos no mercado. Ou seja, precisa conter uma propriedade funcional cientificamente comprovada.

Nutrólogo esclarece dúvidas sobre alimentos funcionais

iStock

Para a maioria das pessoas, alimentos funcionais são sinônimo de alimentos saudáveis. Não deixam de ser, mas, quando falamos sobre esse assunto, existem outros fatores a serem levados em consideração. Santolim esclarece os principais:

Existem alimentos funcionais industrializados? Sim, mas é preciso estar atento à sua real eficácia. Para que produzam efeito, é fundamental manter uma dieta equilibrada e seguir corretamente a forma de consumo detalhada nos rótulos.

Quais são os melhores alimentos funcionais? Entre os melhores alimentos funcionais estão: aveia, castanha-do-pará, castanha de caju, nozes, linhaça, soja, peixes em geral, cereja, amora, framboesa, mirtilo, uva roxa, azeitona, abacate, azeite de oliva, chá verde e vinho tinto.

Os alimentos funcionais podem ser consumidos à vontade? Tudo em falta ou em excesso faz mal ao organismo. Por isso, é recomendável que os alimentos funcionais sejam consumidos em quantidades certas, seguindo um cardápio preparado por um nutricionista.

O que são alimentos nutracêuticos? São conhecidos como “alimentos em cápsulas”, já que não são consumidos no estado in natura. Os alimentos nutracêuticos ajudam a prevenir doenças como osteoporose, câncer e problemas cardiovasculares, além de trazer benefícios para as unhas, pele e cabelo.

Como inserir os alimentos nutracêuticos na dieta? Os alimentos nutracêuticos podem ser incluídos na dieta por meio de chás ou como suplementos dietéticos em forma de cápsulas.

Vale ressaltar que os alimentos funcionais são consumidos em sua forma natural e, por isso, não apresentam contraindicações. Já os nutracêuticos, por conterem princípios ativos isolados em cápsulas, devem ser prescritos por um profissional de saúde mediante avaliação clínica e exames laboratoriais.

Tipos de alimentos funcionais

iStock

Agora que você já sabe o que são os alimentos funcionais, é hora de conhecer os principais tipos. Confira:

  • Isoflavonas: podem ser encontradas na soja e seus derivados. Esse tipo de alimento produz ação estrogênica e previne o câncer.
  • Ácidos graxos ômega-3: ajudam a reduzir o colesterol e possuem ação anti-inflamatória. São encontrados em peixes como salmão, atum, anchova, arenque e sardinha.
  • Ácido a – linolênico: é um ácido que estimula o sistema imunológico e possui ação anti-inflamatória. Está presente em amêndoas, nozes e óleos de linhaça, colza e soja.
  • Flavonoides: os flavonoides atuam na prevenção ao câncer e possui ações anti-inflamatória e antioxidante. Estão presentes em frutas cítricas, soja, tomate, pimentão, cereja e alcachofra.
  • Tanino: com ação antisséptica e antioxidante, o tanino pode ser encontrado na maçã, uva, caju, sálvia e manjericão.
  • Sulfetos alílicos: estão presentes no alho e na cebola. Ajudam a reduzir o colesterol e a pressão sanguínea, além de melhorar o sistema imunológico e prevenir o câncer gástrico.
  • Fibras solúveis e insolúveis: são responsáveis por prevenir o câncer de cólon, melhorar o funcionamento do intestino, controlar a glicemia e tratar a obesidade. Podem ser encontradas em cereais integrais, leguminosas e hortaliças com talos.
  • Indóis e Isotiocianatos: alimentos como couve-flor, brócolis, rabanete e mostarda contêm indóis e isotiocianatos, indutores de enzimas que previnem alguns tipos de câncer, principalmente o de mama.
  • Catequinas: reduzem o risco de câncer e colesterol, além de fortalecer o sistema imunológico. As catequinas estão presentes no chá verde, cerejas, framboesas, amoras, uva roxa, mirtilo e vinho tinto.
  • Prebióticos: ativam a microfibra intestinal e favorecem o bom funcionamento do intestino. São extraídos de vegetais como raiz de chicória e batata yacon.
  • Probióticos: os probióticos estimulam as funções gastrointestinais e reduzem o risco de constipação e câncer de cólon. Estão presentes em leites fermentados e iogurtes.

Como visto acima, os alimentos funcionais ajudam a prevenir diversos tipos de doenças e contribuem para uma dieta rica em nutrientes. “Devemos lembrar que o consumo desses alimentos deve ser feito de maneira equilibrada e com ingestão de água”, completa Santolim.

O médico nutrólogo dá também algumas dicas para quem quer adotar uma rotina de alimentação saudável: “Dedique um tempo somente para as refeições, ou seja, nada de se alimentar olhando para o celular ou para a TV. É importante ainda reduzir a quantidade de sal nos pratos. Para aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras, escolha um dia da semana para ir ao mercado com as compras já planejadas”.

O post Alimentos funcionais: aprenda como incorporá-los na sua dieta apareceu primeiro em Dicas de Mulher.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.