Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Sarampo: especialista responde às principais dúvidas sobre a doença

Dados do Ministério da Saúde confirmam quase 2.800 casos de sarampo no Brasil só nos últimos três meses, com pelo menos quatro mortes confirmadas. Os números são extremamente preocupantes, já que a doença se propaga de forma rápida. 

A vacinação é eficaz para evitar o contágio, embora o governo estime que quase 40 milhões de pessoas ainda não tenham tomado a vacina. Se for o seu caso, procure o posto de saúde mais próximo. O SUS oferece vacinação gratuitamente em todo o país.

Consultamos o Dr. Nelson Douglas Ejzenbaum, médico pediatra, neonatologista e membro da Sociedade Americana de Pediatria, para tirar as principais dúvidas sobre o sarampo. Leia a entrevista: 

rubeola

Sarampo afeta crianças com mais facilidade por conta do frágil sistema imunológico. Foto: iStock 

O que é o sarampo? 

O sarampo é uma doença viral causada por um vírus conhecido como morbillivirus. Ele é altamente infectante, isto é, tem alto poder de infecção e se propaga rapidamente. O sarampo afeta mais facilmente as crianças, por conta do sistema imunológico mais frágil. Antes de existir uma vacina para prevenção, a doença já foi considerada uma das principais causas de mortalidade infantil.

Como a doença é transmitida?

A doença é transmitida de pessoa para pessoa através de gotículas de saliva ou secreções, como um espirro ou um beijo. Também pode ser transmitida por contato direto com objetos contaminados, como maçanetas ou outros objetos em que se encontram as secreções das pessoas infectadas. 

Quais são os primeiros sintomas?

Após 10 a 14 dias da infecção pelo vírus, a pessoa começa a desenvolver uma gripe muito forte, cefaléia e mal-estar. Em seguida, apresenta hiperemia nos olhos, que ficam bem vermelhos e com a aparência de estarem com conjuntivite. Depois vêm as manchas típicas do sarampo, que geralmente começam a aparecer primeiro no pescoço, depois na parte de trás das orelhas e vão descendo para o corpo formando manchas avermelhadas. 

O que fazer caso a pessoa apresente os sintomas?

Em caso de suspeita de sarampo, é preciso procurar imediatamente um hospital ou médico para fazer o diagnóstico e, se preciso, fazer sorologia. Outro cuidado é usar máscara e evitar tossir perto das pessoas. 

Depois do diagnóstico, o médico deve fazer uma notificação em que anuncia que houve um caso de sarampo e, a partir daí, a secretaria da saúde local vai tomar as medidas necessárias junto aos órgãos envolvidos, como vacinação de bloqueio nas pessoas que tiveram contato com o infectado. 

É importante lembrar que não existe um tratamento para sarampo, mas sim um tratamento para os seus sintomas. E a única forma de não ser infectado pelo vírus é através da vacina. 

Tudo sobre a campanha de vacinação contra o sarampo

Todos podem tomar a vacina contra o sarampo?

Sim, todos podem tomar a vacina, exceto gestantes, transplantados, quem faz quimioterapia e radioterapia, quem usa corticoides ou tem HIV com CD4 menor que 200. Hoje já existe até mesmo uma versão para pessoas alérgicas, então mesmo os alérgicos podem tomá-la. 

Que tipo de complicações maiores o sarampo pode causar?

As complicações da doença podem ser bem graves e incluem desde encefalites a pneumonias, infecções subsequentes, convulsões e até mesmo a cegueira ou a surdez. Além disso, o sarampo pode levar à morte. Por isso, é fundamental que todos tomem a vacina. 

Saiba por que você não pode desistir da vacinação dos seus filhos

Como evitar o contágio?

A única forma de se proteger, isto é, de evitar ser contaminado pelo sarampo, é ser vacinado. O Brasil já chegou a ser considerado um país livre da doença, pois a vacina tinha nos protegendo. Mas temos que levantar nossa guarda de novo e voltar a nos preocupar em manter a vacinação em dia. 

Tirou suas dúvidas? Então agora é hora de procurar um posto de saúde ou um ponto de vacinação mais próximo para se prevenir contra a doença. Protegendo a si mesmo você também protege os outros à sua volta!

O post Sarampo: especialista responde às principais dúvidas sobre a doença apareceu primeiro em Fortíssima.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.