Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Após dizer que respeita quem é racista e quem acha crime, beijo gay, Fernanda Gentil é criticada e faz desabafo nas redes: ‘Criou-se um novo contexto’

Nesse domingo (27), uma entrevista de Fernanda Gentil para a colunista Monica Bergamo, da Folha, causou um alvoroço e deixou muitos internautas decepcionados. Durante a conversa, a jornalista global afirmou respeitar “quem acha um crime o beijo gay” e “quem infelizmente é racista”.

“Respeito quem acha um crime ter o beijo gay. Agora, não vai bater em quem beija, entendeu? [Respeito] quem infelizmente é racista. Agora, vai discriminar, bater, matar porque é de outra cor? Aí não”, declarou Gentil, enquanto falava sobre tolerância.

Ao abordar o tema do racismo, Fernanda disse achar uma perda de tempo julgar alguém pela cor da pele. “Isso te consome. Você poderia voltar esse ódio, essa energia, para uma coisa tão boa. Vai ajudar alguém. Vai criar uma criança, ensinar alguma coisa a alguém, sei lá”, completou.

[anuncio]

Entretanto, ela pontuou que “não quer forçar ninguém a nada”. “Quero falar com as pessoas. Quero incluir. Seja porque é mãe, seja porque é casada com mulher, seja porque tem filho pequeno. Ou porque trabalha, tem filho pequeno e é casada com mulher. Sabe? Eu sou essa. Você se identifica em algum momento? Então ‘va’mbora’. Vem junto”, afirmou.

Fernanda Gentil foi bem criticada nas redes sociais ontem (Foto: Roberto Filho/Brazil News)

Ao falar sobre seu filho, Gabriel, de quatro anos, a apresentadora do “Se Joga” revelou que quer conduzir a sexualidade dele com naturalidade. “Eu também não vou botar meu filho [vestido] de rosa só pra mostrar que eu sou ‘modernosa’ e que eu estou nessa bandeira. Não vou botar um filme gay pra ele ver e dizer: ‘Olha aqui, ó’. Ele vai vestir porque gosta. Vai amar alguém porque ama, porque tem uma essência parecida. Depois, por fora, ele vai ver qual é a dele, se é a mulher ou se é o homem”, contou, completando que não torce para ter um filho gay “porque o Brasil não é um ambiente 100% seguro”.

[anuncio]

Pelas redes sociais, o posicionamento da jornalista foi extremamente criticado. “Fernanda Gentil mais uma vez fazendo um grande desserviço para a comunidade LGBT. Ela deveria ter no mínimo de consciência e empatia com a comunidade. Prefere se manter isenta mesmo tento pessoas morrendo literalmente por ser quem é”, acusou uma internauta.

“O problema da entrevista não é nem esse título tendencioso da matéria, mas sim ela dizer que respeita todas as opiniões ‘inclusive de quem infelizmente é racista’ logo depois vem dizer que seu partido é o Brasil. PUTZ FERNANDA ESPERAVA MAIS DE VOCÊ”, completou outra.

Durante boa parte do domingo (27), o nome de Fernanda esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter. Diante da repercussão, a apresentadora publicou no final da noite, em sua conta no Instagram, um longo desabafo alegando que suas falas teriam sido tiradas de contexto. “O que aconteceu foi que eu falei por duas horas na entrevista, um papo bem sincero e legal, mas ele só cabe em uma página. Então frases, vírgulas e pontos são cortados, é normal. Uma ponta cola na outra e cria-se um novo contexto. E nesse novo contexto eu virei a dona de uma ideologia absurda”, afirmou.

[anuncio]

Em seu desabafo, Fernanda relembrou o dia em que revelou seu namoro com a atual esposa, Priscila Montandon, e o impacto que isso teria provocado nas pessoas. “Mas o que importa é que lá, depois do rio, descendo a ladeira, na esquina da fazenda, no meio da ruela, dentro da comunidade, alguém viu a minha decisão. E leu a minha declaração inteira, sem corte, de que eu estava ‘apenas exercendo o meu direito de ser feliz’. Naquele momento, imediatamente, um coração foi aquecido, eu tenho certeza”, recordou ela.

View this post on Instagram

Outro dia você achou uma cartinha antiga que escrevi pra você e deixou escapar um “olha quanto amor!!!” falou meio num sorriso,meio saudosa.Aí eu pensei meio indignada,meio surpresa: “mas hoje tem muito mais amor!!!”, e não falei nada.Hoje às 7h da manhã essa cena me veio à cabeça, e pensei “será que ela ainda acha iss—“ aí parei de ficar só pensando e resolvi escrever.Pra deixar dito.Escrito.Registrado hoje, no seu aniversário,que você nunca vai saber o quanto eu te amo. Não por você não merecer saber,mas por eu não saber medir. Meu amor por você não está no tempo em que escrevi uma cartinha; tá no fato de você fazer o tempo parar, também, pra eu escrever uma cartinha.Não está no tempo em que passamos juntas; tá na saudade que sinto de você enquanto estamos juntas.Meu amor por você não tá na nossa casa; tá na nossa alma.Tá na minha surpresa em perceber que esse tempo passa diferente pra gente: horas são segundos quando estamos juntas, e dias são semanas quando não tô com você. Meu amor por você não cresce a cada dia; ele multiplica todos os dias.Não está nas coisas que você faz; ele está em você.Toda. Da cabeça aos pés!Desde o seu coque despretensioso até a ponta do dedão. Desde o seu senso de justiça até a sua cabeça avoada.Tá na certeza que eu tenho de que achei a minha pessoa dos meus sonhos e das minhas vidas todas.Pra quem eu quero levar café na cama e de quem eu quero receber um chá antes de dormir.Com quem eu quero viajar o mundo e chorar de rir tomando vinho em casa.Quem eu quero que me ajude a passar os valores e princípios – tão tão tão iguais aos meus – aos pingulinhos.Com quem eu quero ter mais pingulinho(a).Eu quero ser a sua pessoa também.Mas (muito) antes disso quero você feliz. Realizada. Rodeada de amigos e amores. Distribuindo saúde!!! Mergulhada nos cachorros. Enrolada nas crianças,inundada de paz,transbordando sonhos – e que pelo menos em um ou outro eu esteja incluída, porque uma das mais lindas maravilhas dessa vida é sonhar com você. E melhor que sonhar, é realizar com você.Feliz aniversário,meu amor. Sorte a minha viver pra poder te ver vivendo.Mais sorte ainda acordar pra te ver completando mais um ano hoje. Aliás…sabe que dia é hoje?

A post shared by Fernanda Gentil (@gentilfernanda) on

“Uma pessoa desistiu de se matar. Um pai ligou para um filho pedindo desculpas. Uma filha assumiu pra mãe o amor pela amiga. Eu tenho certeza disso porque recebo histórias assim TODOS OS DIAS desde aquele 30 de setembro de 2016. Só pra esclarecer: essa não é a principal questão da minha vida não, tá? Longe disso. Inclusive algumas pessoas devem achar que deveria ser. Outras, não. Uns acham que eu tinha que ir na parada gay, outros não. Tem gente que acha que pai e mãe têm que aceitar de primeira e a qualquer custo, outros não. Alguns acham que a solução é sufocar o sentimento, muitos não. Alguns acham que se se assumir vai perder emprego, outros não. Enfim… uma infinidade de opiniões diferentes dentro de um mesmo assunto que gera debate, como qualquer outro assunto nessa vida. E são essas opiniões que eu respeito! Não existe respeitar a homofobia. O racismo. A gordofobia. E nenhuma outra fobia. Esses “ismos” e “fobias” pra mim são, antes de mais nada, aversão à gente. E o lema do que eu fiz de mais importante nessa vida é justamente ‘muita gente precisa da gente'”, argumentou.

A apresentadora ainda acrescentou: “O que eu respeito são as diferentes nuances de um assunto, até porque eu também tenho as minhas, e são diferentes de um monte de gente, e exijo respeito. Respeito o debate, por exemplo, sobre a bandeira – talvez eu levante menos bandeira do que uns gostariam, e muito mais do que imaginariam”.

[anuncio]

Por fim, Fernanda mandou um recado para todos que repercutiram sua entrevista: “Pra quem me atacou, concordo com você. Eu também não me vi naquele lugar. Mas tá explicado. Pra quem concordou com o que deu a entender por aquela frase, desculpa, mas nós não temos nada a ver. Esse é o lado ruim da força. Eu sou do lado bem oposto a ele”.

Confira o relato dela na íntegra:

O post Após dizer que respeita quem é racista e quem acha crime, beijo gay, Fernanda Gentil é criticada e faz desabafo nas redes: ‘Criou-se um novo contexto’ apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.