Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

MC Carol critica Anitta por se declarar em entrevistas internacionais, “a primeira mulher no funk”, e ela se defende: ‘Fui mal interpretada’

Na sexta-feira (22), voltou a circular na web um vídeo com entrevistas editadas da Anitta em que ela diz ser “a primeira mulher no funk” no Brasil. A gravação chegou ao conhecimento da funkeira MC Carol, que rebateu duramente as falas em suas redes sociais, recebendo o apoio de outras artistas. A polêmica chegou aos ouvidos da cantora, que se defendeu dizendo ter sido “mal interpretada”.

O vídeo mostra algumas entrevistas internacionais da poderosa afirmando coisas do tipo “no Brasil, quando comecei a cantar eram apenas homens e depois que eu comecei, agora temos várias mulheres cantando“. Em sua página oficial no Facebook, MC Carol compartilhou a gravação e criticou a voz de “Bang” pelas suas afirmações. “Gente como assim?! Quem abriu caminho foram as primeiras mulheres que entraram no funk, numa época que funkeiro era morto levava tiro, era visto como bandido. Além dessas mulheres terem coragem de entrar nessa época, ainda eram desvalorizadas e humilhadas, pelo fato de ser mulher”, escreveu.

[anuncio]

“Até hoje somos humilhadas, ainda ganhamos menos, não temos os mesmos tratamentos, mas naquela época era 100 vezes pior. Hoje, aliás na época que eu entrei, que Anitta entrou, já estava mamão com açúcar, amor”, afirmou. No Instagram, a cantora também publicou o vídeo e recebeu o apoio de Maria Gadu que comentou “Beloveeeed???? Chama a Bethânia pelo amor”. Liniker também se manifestou escrevendo “Amada???”, seguida por uma risada publicada por Linn da Quebrada.

No Facebook, Carol seguiu alfinetando Anitta ao publicar “Gente, foi a Anitta que descobriu o Brasil também?” e “Foi ela que inventou o Moonwalk?”. Por fim, ela divulgou o documentário “Sou feia, mas tô na moda”, de 2005. A produção acompanha cantoras do funk que estavam em alta naquela época, como Deise Tigrona e Tati Quebra Barraco.

[anuncio]

https://www.facebook.com/watch/?v=755220884951262

Mais tarde, MC Kátia gravou um vídeo criticando Anitta pelas suas falas, e recebeu um esclarecimento da própria artista nos comentários. “Queria te responder porque eu respeito muito você, Tati Quebra Barraco, MC Sabrina, Perla e várias outras mulheres do funk que eu cresci ouvindo… Acho que fui mal interpretada e gostaria muito de te explicar o que eu quis dizer. Eu particularmente sofri muito para conquistar certos tipos de reconhecimentos fora do nosso nicho de pessoas que já curtiam e entendiam o funk”, escreveu a dona de “Vai Malandra”.

Foto: Reprodução/Instagram

“Então quis dizer que é sempre importante dar visibilidade para as novas [cantoras] que chegam, pois aí o ritmo sempre se mantém lá em cima por mais que minha carreira passe. Eu quis passar uma experiência minha que eu vivi de muito preconceito e falta de aceitação quando estava fora dos circuitos funkeiros”, contou. Ao ler o comentário, Kátia deletou o post e gravou um novo vídeo agradecendo a colega por ter dado seu lado da história. “Eu me senti ofendida como fã e MC pela forma como o vídeo chegou até mim”, disse em um trecho da gravação.

[anuncio]

A Anitta voltou a se manifestar no perfil: “Jamais não responderia a pessoa que eu passei a adolescência INTEIRA escutando. Meu respeito é verdadeiro sem querer biscoito. Infelizmente as entrevistas são curtas para eu passar todos meus pensamentos e pontos sobre o funk e tudo que enfrentamos. Cada uma no seu momento. Cada um com seu papel de acordo com o momento que o funk vive ou vivia durante a fase de carreira de cada uma. Quero muito que todos que venham chegando entendam que é muito mais que um ritmo e não podemos deixar cair. E aí nunca deixarão esse respeito passar. Assim como no futuro vou gostar muito de receber respeito das novas funkeiras que chegarem. Saiba que eu NUNCA vou esquecer todas as funkeiras que foram inspiração para mim”.

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

O post MC Carol critica Anitta por se declarar em entrevistas internacionais, “a primeira mulher no funk”, e ela se defende: ‘Fui mal interpretada’ apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.