Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Taison e Dentinho são vítimas de racismo em Campeonato Ucraniano, saem de campo chorando e dão respostas emocionantes: “Jamais irei me calar”

Até quando!? Alguns dias após Sabrina Paiva ser vítima de racismo em “A Fazenda 11”, nos deparamos com outro caso revoltante de ofensas descaradas contra negros. Nesse domingo (10), os jogadores brasileiros Taison e Dentinho, do time Shakhtar Donetsk, tiveram que ouvir sons imitando macacos da torcida do rival, Dínamo de Kiev, no Campeonato Ucraniano.

Toda vez que um dos brasileiros encostava na bola, os torcedores do outro time faziam os sons para ofendê-los. Em um dos lances, nos trinta minutos do segundo tempo, Taison não aguentou mais e mostrou o dedo do meio para a arquibancada, chutando a bola em direção da torcida adversária.

O juiz paralisou a partida e os dois times saíram de campo. Neste momento, Taison caiu no choro, assim como Dentinho, enquanto eram consolados pelos companheiros de time. Os jogadores do Dínamo de Kiev se dirigiram aos torcedores para que parassem com as ofensas.

[anuncio]

Após o momento horrível, o jogo foi retomado e Taison foi expulso de campo pelo gesto obsceno e pelo chute na arquibancada. Mesmo assim, o Shakhtar ainda foi o campeão da partida, por 1 a 0. Assista:

Pelas redes sociais, vários internautas demonstraram seu apoio aos jogadores, incluindo os ex-clubes dos dois, Internacional, de Taison, e Corinthians, do Dentinho. “Muita força a @dentinho e Taison, que lamentavelmente foram vítimas do asqueroso racismo no jogo entre Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, na Ucrânia, hoje”, escreveu o time paulistano.

[anuncio]

“Chega de racismo! O Clube do Povo se solidariza com os atletas Taison, ídolo colorado, e Dentinho, vítimas de racismo neste domingo durante partida do campeonato ucraniano”, posicionou-se o clube de Porto Alegre.

Mais tarde, os próprios atletas fizeram textos emocionantes contando sua experiência. “Amo minha raça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor… Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento”, lamentou Taison.

[anuncio]

Ele continuou, falando que foi ensinado desde cedo a ser forte e lutar. “Lutar pelos nossos direitos e por igualdade! O meu papel é lutar, bater no peito, erguer a cabeça e seguir lutando sempre! Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracista! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio! Seguimos a luta”, concluiu o atleta.

View this post on Instagram

“ Amo minha raça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor… “ Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível ! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento ! Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar ! Lutar pelos nossos direitos e por igualdade ! O meu papel é lutar , bater no peito , erguer a cabeça e seguir lutando sempre ! ✊🏿 Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracista ! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito ! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio ! Seguimos a luta …✊🏿 Net rasizmu

A post shared by Taison Barcellos Freda (@taisonfreda7) on

Em seu depoimento, Dentinho disse que não queria comentar o caso, mas achava que não podia se calar diante de algo tão grave. “Eu estava fazendo uma das coisas que mais amo na minha vida, que é jogar futebol e, infelizmente, acabou sendo o pior dia da minha vida”, desabafou o jogador, descrevendo o episódio.

[anuncio]

“Essas cenas não saem da minha cabeça. Não consegui dormir e já chorei muito. Sabe o que eu senti naquele momento? Revolta, tristeza e nojo de saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas nos dias de hoje. Agradeço a todos pelas mensagens de apoio e manifestações de carinho“, finalizou ele.

View this post on Instagram

Eu não queria comentar sobre o que aconteceu ontem, mas acho que não posso me calar diante de algo tão grave. Eu estava fazendo uma das coisas que mais amo na minha vida, que é jogar futebol e, infelizmente, acabou sendo o pior dia da minha vida. Durante o jogo, por três vezes, a torcida adversária fez sons que lembravam macacos, sendo duas vezes direcionadas a mim. Essas cenas não saem da minha cabeça. Não consegui dormir e já chorei muito. Sabe o que eu senti naquele momento? Revolta, tristeza e nojo de saber que ainda existem pessoas tão preconceituosas nos dias de hoje. Agradeço a todos pelas mensagens de apoio e manifestações de carinho. ⚽❤ #noracism #nãoaopreconceito

A post shared by Dentinho ⚽🇧🇷 (@mlkdentinho) on

Lamentável e revoltante tudo isso! Muita força aos dois!

O post Taison e Dentinho são vítimas de racismo em Campeonato Ucraniano, saem de campo chorando e dão respostas emocionantes: “Jamais irei me calar” apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.