Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

5 cuidados básicos que você deve ter com sua escova de dentes

Cuidar bem da sua escova de dentes é essencial para uma boa saúde bucal. Por isso é importante, depois do uso, que você seque as cerdas para diminuir o risco de contaminação por bactérias e guarde em local limpo e seco. Se mal armazenada, sua escova pode abrigar germes quem além de causar infecções na boca, transmite gripes e resfriados para os seus familiares. 

Ficou curioso sobre essas informações? Consultamos o cirurgião dentista Dr. Márcio Carvalho e a Dra. Roberta Bóccoli, ortodontista e odontopediatra, que tiraram todas as dúvidas sobre como cuidar da escova de dentes. Vem ler a conversa: 

Fortíssima: Qual é o melhor modelo (formato) de escova de dentes?

Dr. Márcio Carvalho: Eu sempre indico que as pessoas escolham escovas de dentes que tenham a cabeça pequena e cerdas macias, principalmente no caso das crianças, que precisam de conforto. Isso também é uma forma de incentivá-las à escovação. Cerdas macias evitam sangramento e inflamação das gengivas, além de limparem os dentes com mais eficácia. 

Dra. Roberta Bóccoli: As pessoas acham que a escova mais eficaz é aquela mais cara, ou cheia de marcações, com várias tecnologias que prometem melhoras. Mas o que torna a higiene bucal eficiente é o movimento realizado com escova, de maneira que quebre as placas bacterianas, das sujeiras que ficam presas no dente, para ir limpando e removendo qualquer sujeira ali. 

De quanto em quanto tempo ela deve ser trocada?

Dr. Márcio Carvalho: Recomendo que você troque sua escova de dentes a cada dois meses. Se perceber que as cerdas estão deformadas, também é um indicativo importante que você deve substituir o produto. Neste tempo de dois meses as escovas costuma ser menos eficientes na limpeza da boca, na remoção da placa bacteriana e na higiene das gengivas. A função de uma boa escova e limpar bem todos os cantinhos da boca. Se você contrair uma gripe, infecção ou dor de garganta, troque a escova, porque o vírus ficará alojado ali e você pode se contaminar novamente. 

Dra. Roberta Bóccoli: Um tempo maior que esse começa a ter desgastes nas cerdas e isso pode comprometer a remoção da placa bacteriana sobre as superfícies dos dentes e da gengiva. Existem modelos de escovas que apresentam marcações nas cerdas e conforme o paciente utiliza, a cor fica mais clara e facilita a hora certa de adquirir uma nova escova.

juntar as escovas de dentes-doutissima-iStock getty images

Troque sua escova de dentes a cada dois meses para evitar a proliferação de bactérias. Foto: iStock

Qual é a melhor maneira de armazenar a escova?

Dr. Márcio Carvalho: Muita gente ainda tem essa dúvida: se deve deixar a escova de dente na pia com os outros compartimentos ou guardada no armário. O correto é sempre armazená-la em local seco, de preferência longe do vaso sanitário. Não é indicado guardar em caixinhas protetoras, a não ser que borrife produtos para evitar formar colônias de bactérias (gluconato de clorexidina). O ideal é que – caso você divida espaço com alguém – é que elas fiquem um pouco afastadas.

Dra. Roberta Bóccoli: Depois de escovar os dentes, o certo seria borrifar com o gluconato de clorexidina de 012%, encontrado em farmácias de manipulação.Depois de borrifar o ideal é guardar de pé para que ela seque naturalmente.

Como lavar a escova depois da escovação? É preciso secá-la?

Dr. Márcio Carvalho: Separe uma toalha ou papel apenas para secar sua escova – não use toalhas de mão para isso, porque alguns vírus costumam ficar armazenados nesta toalha e contaminar outras pessoas. Se preferir, deixe sua escova úmida, mas em ambiente arejado, assim será mais difícil a proliferação de bactérias. Então, depois de usá-la, lave em água corrente, seque e guarde-a – de preferência em um – em pé. 

 Se compartilhada, o que pode acontecer com a saúde bucal?

Dr. Márcio Carvalho: Nunca compartilhe sua escova, porque ela pode transmitir bactérias e a troca de fluídos corporais de uma pessoa para outra. O risco de contaminação aumenta principalmente se no local há pessoas com sistema imunológico fragilizado ou pessoas que possuem doenças infecciosas.

Dra. Roberta Bóccoli: A escova é um item de higiene pessoal, então não deve ser usada por outras pessoas, seja quem for. A escova tem a função de remover a placa bacteriana e mesmo que você lave sua boca, alguns microrganismos vão permanecer ali na cerdas e elas podem permanecer de 24h a 7 dias. Emprestar uma escova pode ocasionar na infecção cruzada, ou seja, se transmite bactérias de uma pessoa para outra.

 

O post 5 cuidados básicos que você deve ter com sua escova de dentes apareceu primeiro em Fortíssima.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.