Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Cole Sprouse e Lili Reinhart rebatem acusações de agressão sexual feitas contra eles e mais dois membros de ‘Riverdale’

Após os casos de Ansel Elgort e Justin Bieber, foi a vez de Cole Sprouse se manifestar diante das acusações de assédio sexual feitas contra ele e seus colegas de elenco em “Riverdale”. O intérprete de Jughead Jones reativou sua conta no Twitter nesse domingo (21), e em uma série de publicações, negou ter estuprado uma jovem durante uma festa universitária em 2013, e saiu em defesa dos também acusados Lili Reinhart, KJ Apa e Vanessa Morgan.

A denúncia contra Sprouse foi feita por um perfil criado na mesma noite. Nos textos, “Victoria” dizia ter sido abusada por Cole durante uma suposta festa promovida pelo ator, enquanto o mesmo ainda estudava na Universidade de Nova Iorque. Após trocar beijos com o rapaz, ela teria dito não para uma relação sexual, mas ele ignorou e prosseguiu com o ato. Revoltado, o gêmeo disse que aquela era apenas mais uma tentativa de “cancelamento” e ressaltou que falsas acusações descredibilizam as histórias contadas pelas reais sobreviventes.

[anuncio]

“Hoje, mais cedo, eu e três outros companheiros de elenco fomos falsamente acusados de assédio sexual por contas anônimas no Twitter. Eu levo essas acusações muito à sério e irei trabalhar com a minha equipe para chegarmos à raiz disso. Acusações falsas causam um dano tremendo às verdadeiras vítimas de abuso. Além do mais, eu nunca vou silenciar ninguém. Eu encorajo que as pessoas examinem essas acusações por conta própria, pois os eventos detalhados foram de fato falsos. Essa parece ser a última denúncia de uma série de incidentes que procuram, sem fundamentos, cancelar meus colegas de elenco e eu”, desabafou Sprouse.

Tuítes de Cole Sprouse. (Foto: Reprodução/Twitter)

Os fãs não demoraram a perceberem similaridades entre os perfis dos usuários fazendo as denúncias. Todos tinham nomes parecidos, seguidos de alguns números, como se fossem contas “fakes”, eram recém criados, não possuíam nenhum seguidor e descreviam brevemente os supostos acontecimentos com os artistas. Horas mais tarde, a conta – agora já desativada – responsável pelas denúncias contra KJ e Vanessa Morgan avisou que as alegações eram falsas.

“Perceberam como é fácil mentir, que vocês vão acreditar? O KJ Apa e a Vanessa Morgan não fizeram m*rda nenhuma. Vocês acreditam em qualquer coisa”, escreveu a pessoa anônima. Confira alguns dos prints feitos por internautas:

Antes que os perfis fossem excluídos, usuários do Tumblr disseram ter rastreado o endereço de IP por trás das contas. As quatro indicariam o mesmo endereço no bairro South of Market, em São Francisco, na Califórnia.

Rapidamente, Lili retuitou a publicação do ex-namorado e reforçou o quão prejudiciais falsas acusações são. “Eu sempre levei acusações de assédio sexual seriamente. Mas isso veio dessa conta que foi criada especificamente para criar falsas histórias sobre mim e meu elenco. Eu não consigo pensar em algo mais problemático do que mentir sobre assédio sexual. Isso invalida homens e mulheres que são fortes o suficiente para falarem a verdade”, lamentou.

“Esse tipo de mentira arruína vidas e carreiras – e eu posso dizer que isso é mentira porque a pessoa que fez as alegações já admitiu que as histórias foram fabricadas. Nós estamos tomando as providências legais. Esse tipo de comportamento doentio apenas prejudica verdadeiros sobreviventes. Isso desencadeou gatilhos e foi assustador pra mim, porque eu sempre apoiei os sobreviventes e acreditei neles. Eu espero e rezo que isso não desencoraja reais sobreviventes de falarem sobre suas experiências”, finalizou.

Tuítes de Lili. (Foto: Reprodução/Twitter)

Quem também saiu em defesa dos amigos foi Madelaine Petsch, intérprete de Cherry Blossom na série da CW. A ruiva usou seus Stories do Instagram para repudiar o caso. “Oi pessoal. Tenho usado minhas redes sociais para falar sobre as eleições [norte-americanas] e apoiar a causa ‘Black Lives Matter’, mas hoje fiquei sabendo que quatro dos meus colegas de elenco foram falsamente acusados de assédio sexual, e gostaria muito de saber porque alguém acha que fazer isso é OK. Isso é algo muito difícil de superar e como alguém que já foi assediada sexualmente, eu não tenho palavras”, começou.

Sobrevivente de assédio, Petsch explicou que teve receio ao contar sua história no passado e ser descredibilizada. “É por isso que eu senti medo em falar sobre as minhas experiências, porque tive medo que alguém dissesse que eu estava mentindo e que aquilo não aconteceu. E o fato de alguém acusar falsamente outros por isso, só pra horas depois, avisar que estava mentindo sobre as histórias de quatro pessoas diferentes, é algo gravíssimo a se fazer. Honestamente, como você ousa?”, esbravejou.

“É por esse motivo que as vítimas têm medo de se manifestarem. É por isso que as pessoas não acreditam nelas. Meu coração está partido pelos meus amigos hoje. Espero que vocês entendam o quão sério é acusar alguém disso e o que isso causa com as vítimas. Isso tira o poder das pessoas que realmente foram abusadas e tira a voz delas, porque valida a narrativa de que as pessoas mentem sobre essas coisas”, finalizou.

A atriz ainda repostou o tuíte de Sprouse em sua página, acrescentando a seguinte mensagem: “Como alguém que já foi abusada sexualmente, estou profundamente perturbada com o fato de que alguém acha normal falsamente acusar alguém de assédio sexual. É por isso que alegações reais podem não ser levadas à sério. Você [responsável pelas denúncias] deveria sentir vergonha. Isso é nojento”.

Optando por se manifestar de maneira mais discreta, Morgan apenas retuitou as postagens de Cole e Madelaine em seu perfil. KJ Apa ainda não se pronunciou sobre o caso.

O post Cole Sprouse e Lili Reinhart rebatem acusações de agressão sexual feitas contra eles e mais dois membros de ‘Riverdale’ apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.