Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

O Dia dos Namorados te deixa pra baixo? Então leia este post!


Hoje a internet está cheia de amor, né? Por aqui a gente está curtindo todas as fotos apaixonadas que passam pela timeline, mas sabemos que existem pessoas que, por diversos motivos, se sentem mal no Dia dos Namorados. E não, este não é um post para invalidar os seus sentimentos, mas sim para te ajudar a entender de onde eles vêm e como ressignificá-los.

Por isso, a gente conversou com a terapeuta Lilian Rocha (@lilianrochareal) em uma breve entrevista  para ajudar quem quer sair da bad hoje e ter um dia melhor mesmo estando sozinho.


CDG: Muitas pessoas solteiras sentem tristeza no dia de hoje e acabam ficando mal, com energia lá embaixo. Para além da solidão, existe algum outro motivo que pode explicar essa tristeza ou até mesmo raiva da data?

Lilian Rocha: A data de hoje nos faz recordar das expectativas criadas e não vividas, das propostas de parceria e companheirismo não alcançadas, de juras de amor que se perderam e de planos e projetos inacabados.⁣⁣ Isso frustra, frustra muito! E a frustração pode gerar raiva, mágoa, tristeza, solidão, abandono, medo… Cada um sente segundo o que mais falta dentro de si.⁣⁣

CDG: Como a solidão afetiva ativa gatilhos emocionais nessas pessoas?

Lilian Rocha: Por exemplo, algumas pessoas podem viver um vazio de amor paterno e com isso tentam encontrar alguém que de alguma forma espelhe a figura de um pai. ⁣⁣Mesmo buscando essa figura, relacionando e casando com ela, a carência e o vazio não deixarão de existir, uma vez que transferem para o outro, de maneira até mesmo inconsciente, a responsabilidade de suprir o amor paterno que sentem não ter sido suficiente ou que nunca existiu.⁣⁣

Por isso eu me refiro também às pessoas que tem relacionamentos estáveis, vivem parcerias e por alguma razão também passam a data de hoje mergulhadas em alguma dor.⁣⁣ Então a questão não é com quem nos relacionamos, e sim de que forma relacionamos e o que pretendemos com as relações.  ⁣⁣

CDG: E como ressignificar tudo isso?

Lilian Rocha: Quando olho para minhas dores e busco a resposta para elas dentro de mim, não só tenho a oportunidade de transmutá-las, ressignificá-las e curá-las, mas também de descobrir que a dor não faz mais sentido, que ela era parte de uma versão antiga minha e que hoje meus valores são outros. ⁣⁣

Podemos nos surpreender com o quanto evoluímos, com o quanto crescemos e somos maiores e melhores que acreditávamos ser. Devemos extrair o melhor de todas as experiências pelas quais passamos. O outro é o estímulo que encontramos nessa nossa caminhada. Alguns passam, outros resolvem permanecer, mas todos nos ensinam de alguma forma!


Lembrando que se o que você está sentindo hoje vai além da data em si, não deixe de procurar ajuda psicológica para que você possa encontrar acolhimento para superar as suas questões. Fique bem!

⁣⁣

O post O Dia dos Namorados te deixa pra baixo? Então leia este post! apareceu primeiro em Lu Ferreira | Chata de Galocha!, e é de autoria de Redação Chata de Galocha.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.