Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Por que você procrastina?


A procrastinação tem sido algo frequentemente falado, especialmente agora na pandemia. Sim, a gente também acha que esse não é o momento de você ficar se forçando desesperadamente a fazer as coisas, mas a verdade é que existem algumas tarefas que precisam ser cumpridas num tempo específico. 

Para entender de onde vem essa procrastinação e tentar lidar com ela, a gente conversou com a Yasmin , especialista em organização na @flordemim, nessa entrevista que com certeza vai te ajudar de alguma forma.


CDG: Quais são as principais causas do sentimento de procrastinação? E como as pessoas conseguem identificá-los?

Yasmim: Acredito que a primeira coisa é pensar que quando a gente fala em procrastinação, precisamos deixar claro como isso é completamente normal. Sentir culpa não vai te ajudar em nada, viu? Tá na hora de abandonar isso! Então, sempre prefiro ser o mais prática possível sobre isso, e olhar sem julgamentos pra esse cenário. 

Os principais motivos pelos quais a procrastinação pode surgir são:
1- cansaço;
2- falta de planejamento;
3- medo ou ansiedade. 


Para conseguir identificar em qual desses motivos você mais se encaixa, fica atenta quando a sensação de procrastinação surgir. Você pode usar essas perguntas pra te ajudar:

1- Como eu estou me sentindo? Estou sem energia? Se a resposta for positiva, talvez o motivo por trás da sua procrastinação seja o cansaço.
2- Tem alguma parte nessa tarefa que eu não sei fazer? Ela é grande demais e eu não sei nem por onde começar? Se sim, seu motivo provavelmente está relacionado a falta de planejamento.
3- Eu estou confortável em fazer essa tarefa? Eu gosto da ideia de ter essa tarefa concluída? Se a resposta for negativa, talvez ela esteja te indicando que o motivo da sua procrastinação pode ter mais a ver com medo do resultado ou ansiedade. 

Uma vez que tomamos conhecimento sobre esses motivos, fica muito mais fácil lidar com os problemas. Quando a gente tenta resolver a procrastinação sem saber o que está causando ela, frequentemente gastamos muito tempo e energia tentando mudar as coisas erradas.


CDG: Quais são os maiores vilões da produtividade?

Yasmim: Pra começar, acredito que a definição padrão de “produtividade”. Esse termo surgiu na revolução industrial e toda a ideia era fazer o máximo possível com o mínimo de recurso. Hoje, acredito que nossa produtividade deve ser pautada em fazer melhor. Qualidade sobre quantidade! 

Por isso, acredito que um dos grandes violões é focar 100% na parte do ser produtivo, do trabalho, da ação e esquecer que pra ser mais produtivo, na verdade, é necessário descanso de qualidade, momentos leves e focados em outras coisas. 

E ai temos o campeão em roubar tempo: o celular. Ele não só tira nosso foco do trabalho, como muitas vezes ele se disfarça de trabalho produtivo quando na verdade é um jeito de se sentir em ação enquanto procrastina. Por isso sempre recomendo criar momentos de foco longe dele, pra garantir algumas horas de trabalho e descanso de qualidade. 

CDG: Quais são as suas dicas para que as pessoas procrastinem menos?

Yasmim: Tenham um planejamento! Não é uma agenda e nem um planner, é um planejamento mesmo. Entender como organizar suas demandas e prioridades é muito importante pra conseguir lidar melhor com a procrastinação. Todos os problemas que citei na primeira resposta ficam muito mais fáceis de resolver se você tem um planejamento pra te guiar. 

Nós não somos ensinados na escola a como criar um plano de ação pra concluir um trabalho, ou como conciliar todos os trabalhos com o dia a dia, e por isso passamos a vida testando de maneiras diferentes de organização e muitas vezes sem de fato conseguir colher os benefícios disso.


Gostou da entrevista? Conta pra gente nos comentários como você lida com a sua procrastinação e o que faz para se organizar melhor!

O post Por que você procrastina? apareceu primeiro em Lu Ferreira | Chata de Galocha!, e é de autoria de Redação Chata de Galocha.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.