Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Adriana Birolli e Lilia Cabral fazem comentários sobre “Fina Estampa”, e Aguinaldo Silva volta a se posicionar com provocação afiada; confira!

Vixe… Torta de climão com nome, sobrenome e endereço completo para ser entregue! A reprise da novela “Fina Estampa”, no horário nobre da TV Globo, tem rendido análises de atores do elenco, que atualmente acreditam que a trama merece algumas reflexões. No entanto, o autor Aguinaldo Silva não gostou do que tem sido falado. Em entrevista para Leo Dias, do jornal Metrópoles, nesta segunda (17), ele disparou o que pensa sobre os posicionamentos dos artistas.

O primeiro a comentar publicamente sobre a novela foi o ator Marco Pigossi, que interpretava Rafael na trama. Durante uma live nas redes sociais, ele analisou sua atuação e comentou o que achava da reprise, que está sendo feita por conta da paralisação nas gravações de “Amor de Mãe”. “Eu tinha 22 anos, com umas mechas loiras no cabelo. Nossa… Fora o que se falava! Essa novela deveria ser proibida de reprisar, porque são tantas barbaridades! É uma loucura passar uma novela dessa”, avaliou.

Assista ao momento a partir do minuto 15’20:

View this post on Instagram

🤍

A post shared by GNT (@gnt) on

No sábado (15), a atriz Adriana Birolli, que deu vida à Patrícia na história, conversou com a revista Quem e falou sobre sua atuação. “É minha primeira reprise que assisto. Estreou primeiro ‘Fina Estampa’ e depois ‘Totalmente Demais’. Está sendo muito divertido, porque tem um distanciamento do tempo. Óbvio, que eu olho as cenas e falo: ‘Como que eu fiz isso?’ Eu assistia quando estava no ar, mas faz 10 anos, estou com 33 anos e tinha 23 na época. Mas é normal se autocriticar, porque a gente quer melhorar, evoluir artisticamente”, opinou.

Adriana Birolli viveu a doce Patrícia em “Fina Estampa”, par romântico de Antenor (Caio Castro). Foto: Globo/Divulgação

[anuncio]

No mesmo dia, Lilia Cabral, a protagonista de “Fina Estampa”, participou do programa “Altas Horas” por chamada de vídeo e revelou que tem visto a reexibição da novela diariamente. “Eu te confesso que quando fiz a novela, eu via pouco. Eu via mais gravado do que no ar, justamente porque a gente chegava muito tarde em casa. Eu tinha referência da novela que era um sucesso por tudo”, lembrou.

“Você fica menos crítico, porque já passou tanto tempo. Eu me dediquei tanto, agora a gente releva e parte para o lado do entretenimento mesmo e diversão, a novela tem muita coisa afetiva, amorosa, um lado familiar, muita coisa mesmo e eu não me lembrava”, confessou.

A atriz também avaliou que muitas das coisas que aconteceram na história a “pegam de surpresa” hoje em dia. “Não me lembrava como tinha sido a separação com o René (Dalton Vigh) e fiquei meio indignada. Falei: ‘Como assim?! Como que um homem não entendeu a atitude dela? Como ele comparou a Griselda com a Theresa Cristina (Cristiane Torloni)? Que sensibilidade tosca é essa?’. Engraçado, né?!”, disse. “E isso, claro, que você discute com bases de 2020 e tudo que você está vivendo, mas mesmo assim, acho que as relações, afetivas e familiares, tem coisas que não mudam”, ponderou. Veja a entrevista, clicando aqui!

Lilia Cabral mostrou-se indignada com desfecho da sua personagem em “Fina Estampa”. Foto: Reprodução/TV Globo

[anuncio]

Procurado por Leo Dias, o autor de “Fina Estampa”, Aguinaldo Silva, garantiu que não se sente afetado pelos comentários. “Eu não tenho nada a acrescentar ao juízo de valores dos outros! Relevante para mim é que: eu gostei, a emissora gostou e, o principal, o público adorou, não apenas em uma, mas duas ocasiões distintas”, declarou. E finalizou com uma mensagem: “Este tipo de manifestações anacrônicas me remetem para uma frase de Samuel Johnson: ‘A gratidão é um fruto de grande cultura. Não se encontra entre gente vulgar’”.

Apesar de ser alvo de muitas críticas, a obra de Silva tem apresentado ótima audiência. O folhetim registrou 37,1 pontos de média na Grande São Paulo no dia 10 de agosto, batendo pela terceira vez o recorde da reprise — estabelecido anteriormente em 27 de abril e 24 de março.

Primeiros posicionamentos do autor

Na semana passada, Aguinaldo Silva usou seu perfil no Twitter para comentar a respeito das declarações de Marco Pigossi. “Um ator diz que ‘Fina Estampa’ ‘devia ser proibida de ser reprisada’. Acho que ele quis dizer que os 50 milhões de espectadores que a veem deviam ser proibidos de gostar tanto da reprise da novela. E eu, que vivi os tempos da censura, achando que finalmente era proibido proibir”, alfinetou.

Aguinaldo Silva comparou opinião de Marco Pigossi aos tempos da censura no Brasil. Foto: Reprodução/Twitter

[anuncio]

O escritor ainda levou a opinião de Pigossi como uma crítica ao trabalho de toda a equipe envolvida. “Aliás, deixem que lhes diga uma coisa: quando um artista que se considera libertário diz que o trabalho de mais de 150 pessoas que vivem das artes como ele devia ser proibido… Bem, alguma coisa está errada”, compartilhou.

Aguinaldo Silva criticou a opinião de Marco Pigossi sobre a reprise de “Fina Estampa”. Foto: Reprodução/Twitter

Posteriormente, o autor resgatou um vídeo de Marco Pigossi no extinto programa “Vídeo Show”, em que ele falava justamente sobre a experiência positiva de ter participado de “Fina Estampa” e agradece toda a equipe, referindo-se a todos como “família”. “Sempre vale a pena ver de novo”, ironizou Aguinaldo na legenda da publicação.

O post Adriana Birolli e Lilia Cabral fazem comentários sobre “Fina Estampa”, e Aguinaldo Silva volta a se posicionar com provocação afiada; confira! apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.