Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Caso Flordelis: Polícia instaura novo inquérito para apurar mais suspeitos em assassinato; Delegado revela: “Pessoas da família e de fora” – saiba detalhes!

A Polícia Civil do Rio de Janeiro já prendeu sete filhos e uma neta da deputada federal Flordelis, por suspeita de envolvimento no homicídio do pastor Anderson do Carmo – crime no qual a pastora foi considerada a mandante. Agora, após os últimos desdobramentos do caso, as investigações buscam saber se outros filhos adotivos dela estariam envolvidos no crime.

De acordo com o UOL, a Polícia desconfia que outras pessoas ligadas à família também tenham participado do assassinato. O delegado Allan Duarte revelou à publicação que um novo inquérito já foi instaurado para apurar isso. “As investigações continuam. Foi instaurado um novo inquérito para a apuração de outras pessoas no crime. Pessoas da família e de fora”, explicou ele. Até o momento, 11 suspeitos foram presos. Flordelis, por sua vez, tornou-se ré na Justiça pelo caso, mas não pôde ser presa por sua imunidade parlamentar.

Flordelis e o pastor Anderson do Carmo. (Foto: Reprodução/Facebook)

Crime teria sido financiado por bens de Anderson

Para a polícia, o dinheiro do pastor e parte de uma coleção dele com cerca de 20 relógios podem ter sido usados para pagar pelo crime. Isso porque os bens estavam guardados numa mochila, que desapareceu após o assassinato. Flordelis, no entanto, afirmou não saber o paradeiro dos itens do marido.

[anuncio]

Segundo o UOL, essa suspeita surgiu com base no depoimento de Lucas Cezar dos Santos – filho adotivo do casal, que teria comprado a arma usada para executar os 30 tiros contra Anderson. Ele afirmou à polícia que teria recebido uma proposta de R$ 5.000 para matar o pastor, oferecida pela irmã Marzy Teixeira da Silva, que também teve sua prisão preventiva decretada. Ela, por sua vez, foi quem fez buscas na Internet para contratar um matador de aluguel.

A polícia está certa de que Flordelis teve um papel de liderança no homicídio do marido,que teria envolvido seus filhos adotivos. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Marzy buscou na web por expressões como “barra pesada online”, “alguém da barra pesada” e “assassino onde achar”, além de ter procurado por um veneno letal para comprar, pesquisando por “veneno para matar pessoa”. Mesmo com as buscas dela, a polícia acredita que, na verdade, foi Rayane dos Santos Oliveira – neta de Flordelis – quem teria contratado o matador de aluguel, que acabou não concluindo seu serviço.

[anuncio]

Defesa dos filhos de Flordelis se posiciona

Luiz Felipe Alves, que está defendendo os cinco filhos e a neta de Flordelis, afirmou que os argumentos da decisão da Polícia Civil foram “genéricos”. “Sem qualquer individualização quanto à real e efetiva necessidade de prisão cautelar para cada um dos acusados”, disse ele.

Quatro filhos de Flordelis foram presos na casa dela nesta segunda, 24 (Foto: Reprodução/TV Globo)

Em nota ao UOL, o advogado alegou a inocência dos suspeitos pela morte de Anderson do Carmo. “São pessoas íntegras, primárias, detentoras de ótimos antecedentes, com residência fixa e trabalho lícito”, declarou a defesa. Alves também pontuou que o processo segue em segredo de Justiça, o que teria causado uma demora na leitura dos autos.

Entenda o Caso

Um ano e dois meses após a morte do pastor Anderson do Carmo, as investigações concluíram que a viúva dele, a deputada federal Flordelis, foi a mandante do assassinato. Na segunda-feira (24), equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI) e do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro cumpriram 11 mandados de prisão e outros de busca e apreensão contra a deputada, filhos e neta do casal e outros familiares.

[anuncio]

Segundo a denúncia, Flordelis planejou o homicídio e foi responsável por arregimentar e convencer o executor direto e demais acusados a participarem do crime. A parlamentar também financiou a compra da arma e avisou da chegada da vítima no local em que foi executada. Ela foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada.

No entanto, como tem imunidade parlamentar, a pastora não será presa agora. O processo de cassação de seu cargo já está em andamento. Na próxima semana, o planejamento do presidente da câmara, Rodrigo Maia, é reunir os líderes partidários e a mesa diretora para definir o que fazer. Após o Conselho de Ética analisar a situação, o caso vai para votação no Plenário da Câmara e, então, com a maioria de votos, 257, ela pode ser cassada.

Deputada Flordelis foi acusada de ser a mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo Souza. (Foto: Reprodução)

Por enquanto, outras pessoas já foram levadas pela polícia: Marzy Teixeira da Silva, filha adotiva do casal, Simone dos Santos Rodrigues, filha biológica, André Luiz de Oliveira, filho adotivo, Carlos Ubiraci Francisco Silva, filho adotivo, Adriano dos Santos, filho biológico, Rayane dos Santos Oliveira, neta, o ex-PM Marcos Siqueira e a esposa dele, Andreia Santos Maia. Saiba todos os detalhes, clicando aqui.

O post Caso Flordelis: Polícia instaura novo inquérito para apurar mais suspeitos em assassinato; Delegado revela: “Pessoas da família e de fora” – saiba detalhes! apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.