Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Eita! Marcelo Tas manda alfinetada com referência à situação financeira de Rafinha Bastos, e humorista rebate: “Só aparece quando fala m*rda”

Apesar dos anos juntos no comando do “CQC”, na Band, Marcelo Tas e Rafinha Bastos se estranharam pela web e trocaram várias farpas um com o outro. Neste sábado (22), o apresentador da TV Cultura soltou uma alfinetada para o humorista que, por sua vez, não deixou barato e retrucou o comentário ácido do antigo colega de trabalho.

Tudo começou quando Tas resolveu jogar um “shade” sobre a atuação de Rafinha como humorista. “O Rafinha é o Romero Britto da comédia. É popular, tá tentando uma carreira nos EUA, mas não é um Pablo Picasso”, caçoou Marcelo, que ainda emendou uma piada sobre a situação financeira do gaúcho. “O Romero pelo menos já ficou rico. Força, guerreiro!”, completou. Veja só:

Marcelo Tas se queixou de Rafinha Bastos falando de sua situação financeira. (Foto: Reprodução/Twitter)

Horas depois, o tuíte chegou até Rafinha, que não deixou de rebater a alfinetada recebida. “Ah… o dinheiro é medida de sucesso pra você, Tas? Oh… isso é uma grande surpresa pra mim”, ironizou Bastos inicialmente, fazendo referência ao tempo em que trabalhavam juntos na Band. “O Marcelo Tas é o Pelé da comunicação: Já foi admirado muitos, hoje só aparece quando fala m*rda”, disparou o comediante. Confira as respostas:

Rafinha Bastos devolveu a crítica feita por Marcelo Tas, criticando a postura do ex-colega do “CQC”. (Foto: Reprodução/Twitter)

[anuncio]

Após a fala sobre a situação financeira de Rafinha, Marcelo Tas recebeu uma série de críticas pelo teor de sua publicação. “Esse episódio do ‘Roda Viva’ foi ótimo, obrigado, Tas! Deixou mais claro pra quem duvidava como você virou um sujeito rancoroso, ressentido que não sabe rir de si! Agora está atacando alguém por não ser rico! Acho que entendi porque você não viu humor em Cuba… humor em você não existe”, disparou um usuário do Twitter.

[anuncio]

Alguns perfis citaram que Marcelo estaria com “dor de cotovelo, inveja, ressentimento” de Rafinha. “Rafinha, corre aqui nesse perfil que tem um ex-amigo teu te xingando, mas no fundo, só tá falando que você não seria tão milionário quanto o Romero Brito… Na verdade, diz mais sobre ele e os valores dele, do que sobre qualquer outra coisa”, pontuou outra conta. A atitude, no geral, não foi nada bem vista. Confira mais reações:

[anuncio]

Em meio à chuva de queixas sobre seu posicionamento, Marcelo Tas respondeu a um internauta que havia dito que ele era mais legal quando interpretava o Professor Tibúrcio, do “Castelo Rá-Tim-Bum”. “Agradeço quando reencontro um ex-aluno do Professor Tibúrcio. O mundo parece ter ficado mais complexo e hostil. Mas somos os mesmos, como nossos pais. Hora de recuperar o olhar livre e corajoso de criança. Obrigado”, comentou ele.

Desentendimento surge após “Roda Viva”

Na última segunda-feira (17), Marcelo Tas causou controvérsia ao fazer uma pergunta descabida a Marcelo Adnet, no “Roda Viva”, após o comediante ter se declarado de esquerda. “Quando você fala que é um humorista de esquerda… você nunca reparou que em Cuba não existe humorista? [sic] Ou na China não existe humorista? [sic] Acho muito perigoso para pessoas que trabalham com humor, tomarem um partido, especialmente quando o humor é censurado como no caso de Cuba”, soltou Tas, deixando o xará em choque.

Marcelo Tas foi criticado por sua postura no “Roda Viva”. (Foto: Reprodução/TV Cultura)

“Não estou entendendo o ponto. Você acha que um humorista não pode ter uma posição política?”, interrompeu Adnet, avisando que ter uma opinião não prejudicaria sua carreira. “Eu sou uma pessoa, acima de qualquer coisa. Eu não coloco a carreira acima do humano. Tipo, ah, não vou falar o que eu penso. Eu tenho opinião. Acho que ser de esquerda não tem nada a ver com China. Isso é comunismo. Nós temos que separar o que é ser um progressista de um comunista. Cuba e Coréia do Norte tiveram regimes autoritaríssimos, que não são progressistas”, rebateu o humorista.

[anuncio]

Tas então comentou, aos risos, que esses regimes seriam “endeusados pela esquerda”. “Mas aí não é problema meu. Você não pode dizer pra mim que, ao ser de esquerda, eu sou lulista, petista… é a mesma coisa que eu dizer pra alguém da direita que é fascista. É o mesmo erro. A esquerda não é uma coisa só, ela é bastante plural. Acho que o problema, na real, é o que quer dizer ‘esquerda’. Mas entendi sua crítica, porque hoje as palavras estão muito contaminadas. Há comediantes que são de esquerda, de direita, de extrema direita ou extrema esquerda, e todos não deixam de ser comediantes por conta de suas opiniões”, enfatizou Adnet, sem expor o cerne das contradições de Tas. Assista ao momento aqui:

[anuncio]

Já na ocasião, Rafinha Bastos – que por anos trabalhou ao lado de Tas na bancada do ‘CQC – Custe o que Custar’, na Band – ironizou a surpresa dos internautas com a mediocridade da colocação do jornalista. “Só agora vocês perceberam que o Tas é o véio da Havan?“, perguntou ele, em referência a um empresário bolsonarista. “Talvez seja a hora de publicar meu livro ‘A Verdadeira História do CQC’. No aguardo do contato de alguma editora interessada“, provocou.

O post Eita! Marcelo Tas manda alfinetada com referência à situação financeira de Rafinha Bastos, e humorista rebate: “Só aparece quando fala m*rda” apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.