Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Exclusivo: João Côrtes vive pessoa não-binária e Nicolas Prattes, um rapaz homofóbico, presos no banheiro no trailer intenso do curta “Flush”; assista

Um dos papeis da dramaturgia é, através de suas narrativas, transmitir uma mensagem, ensinar, conscientizar o público sobre temas de grande importância. O curta-metragem “Flush” promete cumprir essa função.

Em primeira mão, o hugogloss.com te mostra o trailer do filme escrito por João Côrtes, em colaboração com Nicolas Prattes e dirigido por Diego Freitas. O trio, que já trabalhou junto no longa “O Segredo de Davi” (2018), se reúne agora para contar as histórias de Sarah (Cortês), pessoa não-binária (cuja identidade de gênero não se limita às definições de masculino ou feminino), meio punk, super confiante e segura de si, e Tom (Prattes), estudante de direito, filho de advogados cariocas, homem heterossexual, cis, machista e homofóbico.

Na trama, ambos personagens se veem presos no banheiro de um colégio, tendo que passar ali toda uma madrugada juntos. Durante as muitas horas trancafiados, os jovens acabam sendo “obrigados” a debaterem a relação entre eles. Esse encontro não programado estabelecerá diálogos importantes sobre identidade de gênero e liberdade, trazendo à tona questões sobre diversidade e preconceito, além de aspectos psicológicos e comportamentais da sociedade.

“Você sabe o que significa felicidade? E liberdade? Acho que a pergunta certa é: ‘Você é livre’?”, questiona Sarah em um trecho da prévia. O curta, que foi filmado nas versões inglês e português, terá sua estreia no Festival Internacional de Cinema de Vancouver, Canadá, que acontecerá entre os dias 24 de setembro a 07 de outubro. Por conta da pandemia, o evento será online.

Confira o trailer abaixo:

Impactante! Em conversa com o HG, João deu detalhes sobre como o projeto nasceu. “A ideia surgiu da vontade de falar sobre temas como preconceito e liberdade de gênero, através da desconstrução da masculinidade… Sobre as máscaras que construímos para sobrevivermos na sociedade. São temas muito atuais, que – de uma forma ou outra – afetam a todos. Acho importante, cada vez mais, que esse debate seja aberto”, declarou.

“Me parecia muito interessante a ideia de duas pessoas de mundos aparentemente diferentes, serem forçadas a passar horas juntos no mesmo lugar. Como enfrentamos nossos próprios julgamentos, medos e inseguranças? Como nos colocar no lugar do outro?”, questionou, em seguida.

O ator ainda ressaltou que se aprofundou em estudos antes de viver Sarah. “Tive muitas conversas com Diego Freitas, com o Nicolas e com todos da equipe, sobre quais temas iríamos abordar, como abordá-los e, ao mesmo tempo, sermos justos com a comunidade LGBTQIA+. Através dessas conversas, vários documentários e entrevistas e pesquisa, fui encontrando a Sarah. Foi um baita desafio. Para todos os envolvidos. Conversamos com pessoas não-binárias, e tivemos pessoas da comunidade trans na nossa equipe. Sarah tem como papel principal representar a liberdade. Liberdade de ser e existir, liberdade de rótulos e gavetas. Liberdade da mente”, analisou.

Por fim, Cortês explicou como surgiu o convite feito a Prattes, para integrar o elenco. “Nicolas é um grande parceiro meu, além de amigo pessoal e um ator talentosíssimo. Trabalhamos juntos em um musical em 2014, chamado ‘Meninos e Meninas’, depois em 2017, filmamos o longa-metragem ‘O Segredo de Davi’, também com direção do Diego, e já queríamos fazer mais projetos juntos há um tempo. É muito bom trabalhar com pessoas profissionais e dedicadas. Faz toda a diferença. ‘Flush’ foi a oportunidade perfeita de criarmos um projeto que nos desafiasse como atores e nos motivasse como artistas”, concluiu.

O post Exclusivo: João Côrtes vive pessoa não-binária e Nicolas Prattes, um rapaz homofóbico, presos no banheiro no trailer intenso do curta “Flush”; assista apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.