Ads Top

convite para visitar o site da Loja Fetiches

Pastora Ana Paula Valadão causa revolta na web após falar que ser gay é “pecado” e que Aids é consequência da homossexualidade: “Isso não é normal”

Que absurdo! A cantora gospel e pastora Ana Paula Valadão causou revolta nas redes sociais após dizer, durante um culto, que ser gay “não é normal”. A declaração foi feita nessa sexta-feira (11), enquanto ela apresentava o programa “Diante do Trono”, transmitido pela Rede Super de Televisão, emissora que pertence à Igreja Batista da Lagoinha.

Ana Paula estava ouvindo a história de um convidado, quando ele mencionou sobre um homem e “seu companheiro”. “Companheiro de ministério, né?”, confirmou a pastora. “Porque hoje em dia a gente tem que explicar o que é companheiro. O negócio tá tão difícil”, justificou ela, arrancando risadas do convidado e do público.

Diante das risadas, a cantora decidiu se aprofundar no assunto e foi aí que ela se referiu à homossexualidade como algo “anormal”. “É engraçado, mas é sério. Tem muitas pessoas, inclusive, novas convertidas, que chegam pra igreja ou ligaram a Rede Super agora, que tão achando que isso é normal. Gente, isso não é normal”, enfatizou ela, em um discurso absurdo.

[anuncio]

“Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos”, completou Valadão, sendo ovacionada pela plateia em seguida. Ela ainda usou a Bíblia para justificar suas convicções, esquecendo-se que homofobia é crime no Brasil. “Qualquer outra opção sexual (sic) é uma escolha do livre arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências. A Bíblia chama qualquer escolha contrária ao que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado. E o pecado tem uma consequência, que é a morte”, disparou ela.

Ana Paula ainda foi mais polêmica quando associou a homossexualidade à Aids, doença que deixou de ser apenas uma preocupação da comunidade LGBTQIA+ há décadas. “A Aids está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte, contamina as mulheres. Não é o ideal de Deus”, disse. “Sabe qual é o sexo seguro, que não transmite doença nenhuma? O sexo seguro se chama aliança do casamento”, finalizou. Assista:

As declarações logo viralizam, gerando grande revolta. Após a repercussão, a Aliança Nacional LGBTI+ emitiu uma nota oficial, repudiando o caso e afirmando que entraria com um processo contra Ana Paula Valadão por crime de LGBTfobia. “O discurso de Ana Paula beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue”, explicou a aliança.

[anuncio]

“Em momento algum podemos permitir que a religiosidade seja utilizada como salvo-conduto para propagação do ódio e da desinformação. O direito à expressão religiosa, ainda que resguardado pela Constituição Federal, não garante a quem quer que seja o direito a se eximir das consequências de suas atitudes, sendo mister esclarecer que a comunidade LGBTI+ respeita a livre expressão de pensamento, desde que não fira a dignidade do outro”, completou a nota.

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+NOTA DE REPÚDIO À APRESENTADORA ANA PAULA VALADÃO / PROGRAMA “DIANTE DO…

Publicado por Aliança Nacional LGBTI em Sábado, 12 de setembro de 2020

A pastora foi cobrada por um pedido de desculpas, mas ainda não se manifestou. Pelo contrário, ela fechou o seu perfil no Twitter e desativou os comentários de suas fotos no Instagram. Nas redes sociais, as reações também foram de indignação.

“A fala da Ana Paula Valadão consegue ser mais grave do que a do irmão, sobre igreja não ser lugar de gays. Ainda que haja um ferimento de direito de estar em um lugar, a afirmação de que gays introduziram a AIDS no planeta como consequência de pecado é um discurso MEDIEVAL”, julgou o deputado David Miranda. “Sorofóbica, homofóbica, desinformada e mentirosa! Ana Paula Valadão, que se diz pastora, destila ódio e reforça preconceito e estigma contra a comunidade LGBT. Essa mulher não tem escrúpulo e deve responder por isso na justiça. Ana Paula, você é a escória da escória”, criticou a ativista Erika Hilton.

[anuncio]

“Por que falamos tanto que educação sexual é extremamente importante: Ana Paula Valadão falou que o HIV é uma doença que veio devido ao pecado dos LGBTs e suas mortes seriam uma punição de Deus. É triste o ponto em que chegamos que devemos desmentir absurdos LGBTfóbicos como esse”, disparou o deputado Alexandre Padilha. “Ana Paula Valadão é o pior tipo de cristão que há, o que destila ódio e preconceito fingindo a doçura de um anjo”, pontuou uma internauta.

O post Pastora Ana Paula Valadão causa revolta na web após falar que ser gay é “pecado” e que Aids é consequência da homossexualidade: “Isso não é normal” apareceu primeiro em Hugo Gloss.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.